Descubra a relação entre o betacaroteno e a obtenção/manutenção do bronzeamento. E as clínicas de bronzeamento?

O verão foi embora e agora com a chegada do outono, a meta de muitos é manter o belo bronzeado conquistado e o desafio de outros é conquistar uma cor em pleno outono. E como fazer?

O que vem se tornando-se uma enorme dor de cabeça para centros e clínicas de bronzeamento artificial que normalmente nesta época do ano estariam faturando uma boa quantia e virou uma boa aposta a um custo muito menor  é investir em alimentos ricos em betacaroteno, substância que ajuda não só a deixar a pele dourada e como também protegê-la contra raios UVA e UVB, além de combater o envelhecimento precoce. Quer saber mais sobre o assunto? Então, confira alguns de seus benefícios.

1) O betacaroteno é um dos carotenoides, uma provitamina, ou seja, substância que se tornará uma vitamina depois de passar por reações químicas no organismo. O caroteno é provitamina da vitamina A.

2) O betacaroteno atua como refletor parcial dos raios UVA e UVB e está presente em frutas e legumes de coloração amarela/laranja e folha verde-escura. É um excelente antioxidante, favorecendo o combate aos radicais livres e também à radiação solar. A oxidação do betacaroteno produz a melanina que promove um aspecto de bronzeado dourado e contribui para sua duração.

3) A lista dos principais alimentos fonte de betacaroteno conta com cenoura, batata-doce, caqui, abóbora, mamão, manga, carambola, pêssego, nectarina, chicória, agrião, couve, endívia, espinafre, bertalha.

4) A provitamina deve ser ingerida, pelo período  mínimo, durante 20 dias para conseguir alcançar a epiderme da pele, o que efetiva a sua função de maior permanência do bronzeado produzido pela melanina (responsável pela pigmentação da pele) e proteção contra os raios UVA e UVB.

5) A quantidade de consumo recomendada para um adulto, em média, é de 800ng RE/dia, o que representa três colheres de sopa de cenoura ou abóbora batida no suco de laranja do café-da-manhã, uma colher de sopa de bertalha cozida ou duas colheres de sopa de batata-doce no almoço, um caqui médio ou uma manga-espada média.

6) O especialistas indicam o consumo de cápsulas de betacaroteno pela sua facilidade de obter as quantidades diárias necessárias para os benefícios desejados ou a sua ingestão através de alimentos ricos da substância. No corre-corre do diário a forma mais prática de consumi-lo é sem dúvida nenhuma através de cápsulas.

7) O excesso de betacaroteno pode levar à tonalidade amarelada na pele, principalmente na palma das mãos e na planta dos pés. Mas basta a redução do consumo para o efeito desaparecer.

(fonte: Portal Terra)

2 comentários em “Descubra a relação entre o betacaroteno e a obtenção/manutenção do bronzeamento. E as clínicas de bronzeamento?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *